Liga Árabe impõe restrições a 17 autoridades sírias

A Liga Árabe aprovou ontem sanções contra 17 integrantes do alto escalão do governo Sírio, incluindo Maher Assad, o número 2 do regime e irmão do presidente Bashar Assad. As autoridades não poderão mais entrar no território de nenhum dos 22 integrantes do bloco árabe.

O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2011 | 03h02

Entre os alvos das sanções, estão militares e civis que formam a cúpula do regime ­ à exceção do próprio presidente Assad -, além do empresário mais rico da Síria.

Inicialmente omissa, a liga tornou-se peça-chave no jogo diplomático da Primavera Árabe. O bloco expulsou a Síria e aprovou sanções contra Damasco após Assad descumprir um acordo que previa o fim da repressão. Apenas os vizinhos Líbano e Iraque não apoiaram a punição. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.