Liga Árabe pede fim dos assassinatos de líderes palestinos

O secretário-geral da Liga Árabe, Amr Moussa, pediu hoje a Israel que ponha fim à política de assassinar dirigentes palestinos, que é um dos motivos de uma espiral de violência. Moussa, em comunicado publicado pela Liga Árabe no Cairo, Egito, afirma estar acompanhando com grande preocupação a grave deterioração da situação nos territórios palestinos ocupados. O secretário da Liga Árabe pediu à comunidade internacional que intervenha imediata e decisivamente para pôr fim à política israelense - a qual, assegurou, já custou a vida de mais de 50 dirigentes palestinos.

Agencia Estado,

19 Outubro 2001 | 17h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.