Liga Árabe pede libertação do presidente do Parlamento palestino

A Liga Árabe pediu neste domingo às autoridades israelenses que libertem o presidente do Conselho Legislativo Palestino (Parlamento), Aziz Dueik, detido no sábado à noite pelas tropas israelenses na cidade cisjordaniana de Ramala."Pedimos a libertação imediata do presidente do Parlamento que foi seqüestrado por Israel", ressaltou Mohammed Sobeih, secretário-geral adjunto da organização pan-árabe, que reúne 22 países, com sede no Cairo.Sobeih também pediu "a todas as câmaras e uniões parlamentares do mundo para trabalharem até conseguir a libertação de Dueik, que foi eleito pelo povo palestino em eleições democráticas, transparentes e limpas"."Israel, com o seqüestro do presidente do Parlamento palestino, ultrapassou todos os limites da legislação internacional e violou os mais básicos princípios democráticos, por isso esse governo não tem qualquer relação com a democracia", afirmou.O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Ismail Haniyeh, qualificou a detenção de Dueik, membro do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), como "uma punhalada nas costas da legislação internacional".Além disso, Haniyeh disse que os membros do Hamas não serão moeda de troca para a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, capturado por milicianos do grupo em 25 de junho em Gaza.O braço armado do Hamas e outros dois grupos palestinos assumiram a autoria conjunta do seqüestro do militar, após um ataque contra uma posição do Exército israelense em uma área próxima à fronteira sul da Faixa de Gaza no qual outros dois soldados morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.