NICOLAS TUCAT / AFP
NICOLAS TUCAT / AFP

Liga francesa adia jogo do PSG a pedido da polícia de Paris

Partida da 17ª rodada da Ligue 1 contra o Montpellier estava prevista para o sábado, 8, às 16 horas, no Parque dos Príncipes, e coincidiria com protesto já programado dos 'coletes amarelos' contra iniciativas do governo do presidente Emmanuel Macron

O Estado de S.Paulo

04 Dezembro 2018 | 14h16

PARIS - A partida entre Paris Saint-Germain e Montpellier, prevista para o sábado, 8, pela 17ª rodada do Campeonato Francês, foi adiada "a pedido da polícia", anunciou nesta terça-feira, 4, a Liga de Futebol Profissional (LFP) da França.

Os motivos para a não realização do jogo não foram detalhados e a comissão de competições da LFP definirá posteriormente uma nova data para a partida.

"É uma nova situação que teremos que lidar. Nosso desafio será encontrar um bom plano para treinar e descansar para estar na melhor forma para jogar em Belgrado", afirmou o técnico da equipe francesa, Thomas Tuchel, ao se referir à partida contra o Estrela Vermelha na terça-feira, 11, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. "Aceitamos (a decisão da Liga). Para mim, a segurança é o mais importante", completou Tuchel.

Na última rodada da Ligue 1, os coletes amarelos imobilizaram o ônibus que levada o FC Nantes na noite de sexta-feira para o aeroporto Andrézieux-Bouthéon, de onde a equipe viajaria para jogar contra o Saint Etienne.

Nos últimos três sábados Paris foi cenário de múltiplos incidentes relacionados com as manifestações dos "coletes amarelos" e já há, para o próximo fim de semana, uma convocação para a "quarta jornada de mobilizações".

O Arco do Triunfo foi pichado, barras do Jardim das Tulherias foram arrancadas e veículos queimados. A violência no último fim de semana em Paris, que também afetou o distrito onde o Parque dos Príncipes - estádio do PSG - está localizado, é de uma "gravidade sem precedentes", disse o chefe da polícia parisiense, Michel Delpuech.

A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, estimou entre 3 e 4 milhões de euros os danos causados pelos incidentes à margem da manifestação na capital francesa. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.