YAMIL LAGE / AFP
YAMIL LAGE / AFP

Ligações telefônicas diretas entre Cuba e EUA são retomadas

Esse é o primeiro acordo entre os dois países depois do restabelecimento das relações diplomáticas anunciado em dezembro

O Estado de S. Paulo

12 Março 2015 | 10h21


HAVANA - Cuba e Estados Unidos restabeleceram o serviço telefônico direto pela primeira vez em 15 anos após um acordo assinado entre a empresa americana IDT e a estatal cubana Etecsa, que anunciou a ativação da conexão na quarta-feira 11.

"Foi estabelecida uma interconexão direta, inicialmente para o serviço de chamadas internacionais de voz", informou a companhia cubana, em comunicado publicado nos veículos de imprensa oficiais, sem precisar a data da ativação do serviço.

Até hoje, as ligações entre os dois países precisavam passar por um terceiro país, o que as torna muito caras.

A Etecsa, que detém o monopólio das telecomunicações em Cuba, apontou que se trata de um passo "amparado no acordo de serviços" assinado pelas duas companhias, anunciado no mês passado, no que foi o primeiro convênio empresarial entre os dois países desde a retomada das relações diplomáticas, anunciada por Obama em 17 de dezembro.

"O restabelecimento das comunicações diretas entre EUA e Cuba contribui para oferecer mais facilidades e melhor qualidade para a população de ambas as nações", diz o comunicado da Etecsa.

A reativação, superando decisão que remonta o bloqueio econômico que Washington impôs à Cuba em 1962, beneficiará diretamente a comunidade de 2 milhões de cubanos que vivem no país vizinho.

Depois do reestabelecimento das relações diplomáticas, uma série de medidas foram tomadas para relaxar o embargo à ilha, entre as quais, disposições para viabilizar as telecomunicações e a autorização de venda de material de informática e softwares. /AP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.