AFP PHOTO / ROBYN BECK
AFP PHOTO / ROBYN BECK

Lindsey Graham abandona corrida pela indicação republicana nos EUA

Graham havia colocado em andamento sua candidatura em 1º de junho, mas nunca conseguiu superar 1% das preferências entre os republicanos

O Estado de S. Paulo

21 de dezembro de 2015 | 18h37

WASHINGTON - O senador republicano Lindsey Graham anunciou nesta segunda-feira, 21, que se retira da corrida das primárias presidenciais republicanas nos Estados Unidos, deixando 13 candidatos na disputa. "Hoje, suspendo minha campanha presidencial", anunciou em um vídeo publicado no site YouTube.

Lindsey Graham, de 60 anos, fazia uma campanha que tinha como base quase exclusivamente em assuntos militares e temas de segurança nacional. Ele era a favor de enviar 10 mil soldados americanos à Síria e ao Iraque para lutar contra o grupo Estado Islâmico (EI) e era o "falcão" intervencionista mais famoso do Senado dos Estados Unidos junto ao seu companheiro inseparável John McCain.

"Hoje em dia, a maior parte dos outros candidatos admitem que isso é o que precisamos para garantir a segurança de nosso país", sustenta no vídeo ao se referir à proposta de enviar tropas de combate contra o EI.

Graham havia colocado em andamento sua candidatura em 1º de junho, mas nunca conseguiu superar 1% das preferências entre os republicanos, segundo pesquisas. Os republicanos mantêm por enquanto na liderança das candidaturas o multimilionário Donald Trump e os senadores Ted Cruz (Texas) e Marco Rubio (Flórida). / AFP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.