Lista de libertados palestinos é um ´insulto´, diz Olmert

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, disse a aliados políticos nesta segunda-feira, 9, que rejeita a proposta para libertar 250 palestinos pois considera o ato "um insulto aos palestinos", de acordo com a mídia de Israel.A libertação era tomada como um gesto de boa vontade para auxiliar o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, mas a lista proposta por autoridades de segurança contém muitos nomes de prisioneiros cujas penas estão para expirar.Olmert disse em uma reunião de seu partido, o Kadima, que a nova lista deve ser tornada pública logo, de acordo com o site israelense Ynet.O governo israelense aprovou no domingo a libertação de 250 presos palestinos. Olmert e Abbas já anunciaram que devem se encontrar na próxima semana, e o assunto é um dos tópicos que devem ser tratados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.