Litvinenko será enterrado em cerimônia íntima em Londres

O ex-espião russo Alexander Litvinenko, que morreu envenenado por radiação, será enterrado nesta quinta-feira num caixão especial em cerimônia íntima em Londres, informou a rede "BBC". Litvinenko, crítico do presidente russo, Vladimir Putin, morreu em 23 de novembro por envenenamento com polônio 210. As autoridades britânicas decidiram que ele deve ser enterrado num caixão hermeticamente fechado para evitar contaminação radioativa. A polícia britânica informou que considera a morte do ex-agente um assassinato. Ele culpou o Kremlin pelo seu envenenamento.Em comunicado divulgado na quarta-feira, a Scotland Yard disse que "ainda não há uma conclusão sobre o método, o motivo ou a identidade dos responsáveis pela morte" de Litvinenko, mas "é apropriado tratar a morte como um assassinato". Litvinenko, que foi coronel do Serviço Federal de Segurança (FSB, a antiga KGB soviética), vivia no Reino Unido, onde recebeu a cidadania britânica. Vários detetives da Scotland Yard estão em Moscou para interrogar as pessoas que conversaram com Litvinenko no dia em que ele ficou doente, 1 de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.