Livni pede à Liga Árabe que flexibilize postura com Israel

A ministra de Relações Exteriores de Israel, Tzipi Livni, pediu nesta quinta-feira, 18, à Liga Árabe que flexibilize suas posições sobre a iniciativa saudita de paz e assegurou que Israel "está aberto ao diálogo com os países árabes"."A questão palestina pode e deve ser resolvida pela via bilateral, e a Liga Árabe pode apoiar este processo demonstrando flexibilidade", disse Livni em entrevista coletiva com o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates.A Liga Árabe aprovou em março, pela segunda vez, o plano de paz saudita, pelo qual seus membros se comprometem a reconhecer o Estado de Israel se este país se retirar dos territórios que ocupou em 1967.A iniciativa saudita é rejeitada por Israel em seu formato atual, mas o governo do primeiro-ministro, Ehud Olmert, assegura que está aberto a negociações."Israel está aberto ao diálogo", reiterou Livni, ao pedir aos países árabes que "dêem passos positivos em direção a Israel".Na quarta-feira, doze ministros de Exteriores da Liga Árabe realizaram uma reunião no Cairo na qual pediram à Jordânia e ao Egito que pressionem Israel para que aceite a iniciativa saudita.Egito e Jordânia são os dois países da região com os quais Israel tem relações diplomáticas plenas, após ter assinado com eles acordos de paz em 1979 e 1994, respectivamente.Para Livni, "são exatamente os países com os quais não temos relações que podem ser parceiros neste processo", e por isso lhes pediu que "não coloquem condições" ao diálogo.Gates, na etapa israelense de uma viagem por vários país do Oriente Médio, se reuniu na quarta-feira em Tel Aviv com o ministro da Defesa, Amir Peretz, e na quinta se encontrou em Jerusalém com Livni e Olmert, separadamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.