Livros sobre tema gay são alvo de vandalismo em Harvard

A polícia na Universidade Harvard informou hoje que investiga um caso de vandalismo em cerca de 40 livros sobre temas de homossexualidade em uma biblioteca da escola como um crime de ódio. A equipe de segurança na Lamont Library, em um relatório preenchido em parceria com a polícia do campus na sexta-feira, afirma que aparentemente alguém urinou nos livros em 24 de novembro. Um recipiente vazio foi encontrado perto dessas obras.

AE, Agência Estado

13 de dezembro de 2010 | 14h44

Um porta-voz da polícia relatou que o jornal dos estudantes The Crimson denunciou que todos os livros alvos do vandalismo eram sobre temas lésbicos, gays e de casamento entre pessoas do mesmo sexo. Beth Brainard, uma porta-voz da biblioteca, disse que a demora para se informar a polícia sobre o problema ocorreu porque a equipe buscava antes estimar o valor dos livros. Segundo ela, os livros valiam muitos milhares de dólares e terão de ser descartados.

Marco Chan, um dos diretores da entidade Harvard College Queer Students and Allies, que defende os direitos dos homossexuais na universidade norte-americana, qualificou o incidente como "desconcertante". As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.