Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Llosa prevê fim das ditaduras na América Latina

O escritor Mario Vargas Llosa declarou nesta terça-feira que não há razões para o pessimismo sobre a sorte da democracia na América Latina, "apesar da existência de governos como os da Venezuela de de Cuba".Para Llosa, o presidente venezuelano Hugo Chávez não deve permanecer no poder por mais muito tempo. ?Há uma mobilização muito grande contra o regime, que vai impedir que ele se converta em uma ditadura?, declarou. O escritor disse, também, que a ditadura de Cuba não deve ser motivo de orgulho para os cubanos, e que ela também não resistirá ao próprio Fidel Castro.O escritor, ex-candidato à presidência do Peru e naturalizado na Espanha, disse ainda que a volta ao poder do Partido Revolucionário Institucional (PRI) seria um retrocesso para o México. Ele espera que os mexicanos não sejam ?masoquistas? a ponto de eleger o partido à presidência, daqui há três anos.Os comentários de Llosa foram feitos durante um seminário sobre uma nova visão para a América Latina, em Washington. O escritor falou em nome da Fundação Internacinal Liberdade, que ele mesmo fundou.

Agencia Estado,

01 de outubro de 2003 | 01h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.