Lobista ligado a partido de Bush declara-se culpado de fraude

O lobista Jack Abramoff, ligado a vários políticos do Partido Republicano, do presidente George W. Bush, declarou-se culpado em diversas acusações de conspiração, evasão fiscal e fraude postal, o que abre caminho para que coopere numa ampla investigação sobre o tráfico de influência no Congresso dos EUA.A acusação contra Abramoff cita presentes suntuosos e contribuições em dinheiro que o lobista teria dado a um deputado que não é citado no processo, mas que já foi identificado por outras fontes como sendo o republicano Bob Ney, presidente do Comitê de Administração da Câmara, em troca do uso da influência de Ney para favorecer clientes do lobista. O advogado do deputado disse que as acusações não são "nada de novo".Qualquer acordo com a promotoria para extrair a confissão de Abramoff também deverá incluir o testemunho do lobista contra diversos membros do Congresso que receberam favores dele ou de seus clientes. O Departamento de Justiça dos EUA acredita que a investigação dará conta de pelo menos 20 congressistas e assessores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.