Lobo adverte sobre tentativas de golpe em Honduras

Presidente hondurenho diz saber quem são essas pessoas e onde se localizam

AE-AP, Agência Estado

09 de junho de 2010 | 12h14

TEGUCIGALPA - O presidente de Honduras, Porfirio Lobo, afirmou nesta quarta-feira, 09, que existem tentativas de derrubá-lo do poder. Em comunicado, Lobo advertiu supostos conspiradores e disse estar informado sobre a atuação deles. "Querem me afetar, mas vão se complicar porque jamais se deve esquecer que para toda ação há uma reação", afirmou ele, em comunicado oficial enviado à agência Associated Press. "Eu digo a eles que tenho todos localizados, sei quem são, tenho a informação e se equivocaram sobre mim", acrescentou.

O presidente não deu mais detalhes sobre as supostas tentativas de golpe. Já a emissora local Rádio HRN disse que três líderes do governista Partido Nacional estariam tramando contra Lobo. A emissora não citou nomes. "Estou sumamente surpreso por essas declarações (de Lobo). Se alguém quer dar um golpe de Estado é porque tem armas sob seu controle, e isso não é possível, afirmou o líder do partido União Cívica Democrática (UCD), Federico Alvarez.

Em junho de 2009, houve um golpe de Estado em Honduras que derrubou o então presidente eleito Manuel Zelaya. O golpe se seguiu a uma crise de meses no país da América Central. Zelaya foi expulso do país, mas retornou e se abrigou na embaixada brasileira em Tegucigalpa. No fim do ano passado, Lobo venceu eleições já programadas anteriormente, mas realizadas sob o governo de facto liderado por Roberto Micheletti. Por causa do golpe, Honduras foi suspensa da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeLobo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.