Lobo diz que continua disposto a dialogar com Zelaya

O presidente eleito de Honduras, Porfírio Lobo, disse que continua disposto a dialogar com o presidente tirado do cargo, José Manuel Zelaya. "Tenho a vontade total e absoluta de dialogar com Zelaya na embaixada do Brasil (em Tegucigalpa) ou onde for, porque estou disposto a fazer qualquer coisa para reconciliar a família hondurenha", declarou à "rádio HRN".

AE-AP, Agencia Estado

14 de dezembro de 2009 | 18h29

No entanto, ele advertiu que é preciso que as autoridades do governo de facto facilitem esse diálogo. Lobo disse que as conversações requerem "certas condições", entre as quais mencionou a segurança. "Falta ver a maneira como as atuais autoridades ajudarão e facilitarão esse diálogo", afirmou.

Zelaya foi derrubado em 28 de junho, quando militares o retiraram do país com o aval da Suprema Corte e do Congresso. Em 21 de setembro, ele voltou clandestinamente a Honduras e se abrigou na embaixada brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.