Londres acusa coronel nepalês de tortura

Um coronel do Nepal deveria aparecer ontem diante de um tribunal de Londres para responder a duas acusações de tortura e assassinato, crimes que supostamente ocorreram entre abril e outubro de 2005, durante a guerra civil no país asiático. Kumar Lama, de 46 anos, trabalha hoje como observador militar na missão de paz da ONU no Sudão e estava em férias em St. Leonard's-on-Sea, na costa sul da Grã-Bretanha, quando foi preso pela polícia, há dois dias. Lama pode ainda ser acusado de outras violações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.