Londres adia envio de tropas para o Afeganistão

O governo da Grã-Bretanha postergou hoje o envio de milhares de militares para o Afeganistão, informaram fontes oficiais. A decisão foi tomada depois de o governo ter sido informado que as forças opositoras da Aliança do Norte haviam exigido a retirada de 100 soldados britânicos que trabalhavam no aeroporto de Bagram, 10 quilômetros ao norte de Cabul. O Ministério da Defesa deixou 4.000 soldados britânicos em "estado de alerta" de 48 horas, entre eles o regimento de pára-quedistas de Colchester e os Infantes da Marinha. As tropas britânicas deveriam partir na manhã de hoje, mas na última hora a decisão foi suspensa pelo Ministério da Defesa devido à falta de comunicação entre a Aliança do Norte e o governo de Londres, explicou um porta-voz. O porta-voz acrescentou que o ministério ficou "desanimado" com as notícias da retirada dos soldados britânicos do aeroporto de Bagram. Uma delegação de altos oficiais britânicos, incluindo o secretário da Defesa e um enviado especial da chancelaria, partiu ontem de noite de Londres para Cabul, a fim de conversar com oficiais da Aliança do Norte, e discutir sobre a presença de mais soldados britânicos no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.