Londres ainda não decidiu se enviará tropas

O secretário de Defesa da Grã-Bretanha, Geoff Hoon, disse hoje que ainda não tomou nenhuma decisão sobre o envio de mais tropas ao Afeganistão, apesar de reportagens segundo as quais Londres teria despachado 1.000 membros de suas forças especiais para lutar em terra com os soldados norte-americanos. Por outro lado, Honn confirmou que o pessoal e o material necessários para apoiar a ofensiva no Afeganistão serão selecionados entre as forças que participam atualmente de manobras conjuntas em Omã. "Estamos examinando o material e o pessoal que participam das manobras Saif Sarrea, a fim de decidir quais deveremos manter na área para apoiar futuras operações, embora nenhuma decisão tenha sido tomada ainda", afirmou Hoon durante uma entrevista coletiva. Ontem, o secretário havia dito que as forças britânicas "estão preparadas para serem enviadas em muito pouco tempo" quando for dada a ordem. Com base em fontes militares, a rede de televisão britânica BBC afirmou que cerca de 600 soldados da Real Infantaria da Marinha e centenas de tropas das forças especiais - que atualmente participam de manobras em Omã - se somarão à infantaria norte-americana no Afeganistão. Segundo a BBC, quatro barcos britânicos que participaram das manobras permanecerão no Mar da Arábia para se unirem aos norte-americanos no Afeganistão. Os jornais Daily Telegraph e The Guardian difundiram hoje informações similares. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.