Londres cogita enviar armas a rebeldes

O secretário de Relações Exteriores da Grã-Bretanha, William Hague, disse ontem que o governo de Londres não descarta a possibilidade de enviar armas para os rebeldes da Síria. Os países do Ocidente não estão dispostos a armar os rebeldes, apesar de os apoiarem em sua luta para depor o regime de Bashar Assad. Os EUA prometeram na semana passada enviar US$ 60 milhões em ajuda não letal aos rebeldes, como equipamentos e comida. A Grã-Bretanha já enviou remédios, rádios e coletes à prova de balas aos insurgentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.