Londres crê que Saddam quer dar armas biológicas a palestinos

O líder iraquiano Saddam Hussein planeja dotar um grupo terrorista palestino de armas biológicas para atacar tanto alvos americanos como israelenses, revelou hoje um dossiê citado pela imprensa local. O dossiê secreto do governo britânico contendo um detalhado levantamento sobre o programa de armas de destruição em massa de Saddam, que está circulando no gabinete do primeiro-ministro Tony Blair e ministérios, teria como foco a capacidade das armas biológicas do Iraque. O jornal Times de Londres destacou hoje que revelações sobre o relatório oficial estão vindo a público no momento em que a ONU rejeitou uma nova oferta do líder iraquiano. Segundo o dossiê, cientistas iraquianos estariam utilizando laboratórios móveis em diferentes partes do Iraque, para desenvolver uma gama de agentes biológicos que pode ser "esparramada" por aerosol. O último balanço em Washington e Londres é o de que o plano de Saddam é produzir armas básicas que possam ser usadas por um grupo terrorista para atacar seus inimigos, os Estados Unidos e Israel. Do mesmo modo que o Irã tem financiado e treinado grupos terroristas para realizar ataques a partir do Líbano contra Israel, Saddam, segundo o levantamento, poderia estar apostando no recrutamento de um grupo terrorista palestino para agir em seu lugar. A conexão palestina está no centro das preocupações do pessoal da inteligência britânico e americano. Saddam teria financiado grupos extremistas palestinos há muitos anos, e a avaliação agora é que, com o Oriente Médio em ebulição, o líder iraquiano pode achar que o melhor meio de vingar-se dos EUA e Israel é usar uma organização palestina como sua intermediária para atos terroristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.