Londres e Oslo monitoram aviões russos

Caças noruegueses e britânicos monitoraram de perto ontem oito bombardeiros russos que se aproximaram do espaço aéreo da Noruega, numa aparente demonstração de força aérea do Kremlin, disseram funcionários europeus. "A mensagem é que a Rússia está de volta como superpotência", afirmou o vice-ministro da Defesa norueguês, Espen Barth Eide. "A Noruega não vê a intensificação da atividade como ameaça, mas como um sinal de que a Rússia quer ser levada a sério pelo Ocidente."O tenente-coronel John Inge Oeglaend, membro do Estado-Maior Conjunto da Noruega, afirmou que os bombardeiros estratégicos Tupolev-95 não chegaram a invadir o espaço aéreo norueguês. "Eles seguiram uma rota no espaço aéreo internacional", explicou, acrescentando que a interceptação de aviões que se aproximam do espaço aéreo norueguês é um procedimento considerado normal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.