Londres extradita imã radical para os EUA

O imã radical Abu Hamza e outros quatro suspeitos de atividades terroristas foram extraditados da Grã-Bretanha para os EUA, informou ontem a secretária britânica do Interior, Theresa May. Os cinco foram colocados em dois aviões na base aérea de Mildenhall, ao final de oito anos de batalha judicial. Eles haviam recorrido à Suprema Corte na semana passada, após o sinal verde do Tribunal Europeu de Direitos Humanos para sua extradição. Abu Hamza, de 54 anos, nasceu no Egito e se naturalizou britânico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.