Londres hesita em reconhecer oposição síria

O chanceler britânico, William Hague, disse ontem que a Grã-Bretanha gostaria de reconhecer formalmente a nova e incipiente aliança de oposição síria, mas precisa saber mais sobre seus planos. A Coalizão Nacional Síria foi formada em Doha, na semana passada, em uma tentativa de unificar o movimento rebelde que tenta derrubar o regime do presidente Bashar Assad. A França foi a primeira potência europeia a reconhecer o novo grupo, mas outros países ocidentais estão cautelosos, sobretudo em razão da presença de radicais islâmicos entre os rebeldes e de acusações de investigadores da ONU de crimes de guerra cometidos por combatentes da oposição. / AP

O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2012 | 02h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.