Londres manipulou Brasil em conversas pós-Malvinas

A Grã-Bretanha manipulou a presença do Brasil nas negociações com a Argentina depois da Guerra das Malvinas para defender seus próprios interesses. Londres indicou que aceitaria a participação de Brasília nas negociações para o restabelecimento das relações diplomáticas, como queriam os argentinos, mas exigia de Buenos Aires que o debate sobre a soberania das ilhas ficasse de fora da agenda. Se o processo fracassasse, os britânicos argumentariam que haviam cedido ao aceitar o Brasil e a culpa seria dos argentinos. As informações estão em documentos secretos de reuniões do governo de Margareth Thatcher, publicados ontem em Londres. / JAMIL CHADE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.