AP
AP

Londres pede que Equador retome conversas sobre Assange

Ministro das Relações Exteriores acredita que países ainda podem encontrar uma solução diplomática

AE, Agência Estado

03 de setembro de 2012 | 10h49

LONDRES - O ministro de Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague, afirmou nesta segunda-feira, 3, que o Equador precisa retomar as negociações sobre o destino do fundador e ex-editor-chefe do WikiLeaks, Julian Assange.

Veja também:

link Assange prevê deixar Embaixada do Equador em um ano

link Equador garante que não vai ajudar Julian Assange a fugir

link Baltasar Garzón planeja levar caso Assange à Corte Internacional

Assange, que tenta evitar sua extradição para a Suécia, onde é acusado de estupro, está refugiado na embaixada do Equador em Londres desde junho. O governo do presidente Rafael Correa concedeu asilo político ao fundador do WikiLeaks, mas os britânicos afirmam que el será preso assim que colocar os pés para fora da representação diplomática.

Hague disse que o Equador deve reiniciar as conversas "o mais breve possível". "Nossos dois países devem ser capazes de encontrar uma solução diplomática", escreveu o ministro em comunicado.

Assange afirma que o caso na Suécia não passa de um complô para enviá-lo aos Estados Unidos por seu trabalho com o Wikileaks - acusação que os suecos rechaçam.

Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.