PHILIPPE HUGUEN/AFP
PHILIPPE HUGUEN/AFP

Londres propõe pena de prisão a quem alugar imóvel para ilegal

Governo de Cameron também pede a britânicos que façam mais para desmantelar redes de tráfico humano

ANDREI NETTO, CORRESPONDENTE / PARIS - O Estado de S. Paulo

03 de agosto de 2015 | 20h17

PARIS - O governo da Grã-Bretanha vai propor a criação de pena de até 5 anos de prisão a proprietários que alugarem seus apartamentos a estrangeiros em situação ilegal. O projeto foi revelado nesta segunda-feira, 03, e faz parte da iniciativa do primeiro-ministro britânico, David Cameron, para tornar o país menos atraente aos olhos de migrantes como os que aguardam em Calais, no norte da França.

A proposta vem a público quatro dias após Cameron definir a concentração de estrangeiros em acampamentos improvisados em Calais como "enxame" - uma expressão usada para insetos. Nesta madrugada, um total de 1,7 mil intrusões foram registradas na área sob controle do Eurotúnel, sob o Canal da Mancha.

No domingo, os ministros do Interior da França e da Grã-Bretanha, Bernard Cazeneuve e Thereza May, prometeram agir em conjunto. Na ocasão, Cazeneuve pediu aos britânicos que façam mais para desmantelar as redes de tráfico humano, que trazem os imigrantes do Norte da África e do Oriente Médio para a Europa. Cazeneuve também criticou os excessos comentidos pela imprensa britânica na cobertura dos eventos em Calais: "Os insultos nunca ajudaram a resolver nenhum problema de dimensão humanitária".

Em resposta, Londres apresentou as linhas gerais do novo projeto de lei a ser encaminhado ao Parlamento em setembro. O texto tornará mais rígidas as sanções contra britânicos que prestarem auxílio para a permanência de um estrangeiro em situação ilegal no país. Em lugar de multa, haverá pena de prisão. O governo Cameron também já havia anunciado que prevê confiscar os salários dos trabalhadores que não tiverem visto válido.

As medidas foram tomadas para responder a uma expectativa da opinião pública. Cameron se reelegeu em maio após fazer campanha prometendo reduzir a entrada de migrantes na Grã-Bretanha. Desde junho, dez imigrantes morreram tentando cruzar o Eurotúnel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.