Londres tem quarta greve no metrô em dois meses

Milhões de londrinos tiveram dificuldades para chegar aos seus locais de trabalho nesta gélida segunda-feira devido a uma greve de 24 horas dos metroviários, a quarta desde setembro.

REUTERS

29 de novembro de 2010 | 11h51

A empresa pública TFL disse em seu site que 10 das 11 linhas estão operando, embora muitas registrem atrasos ou paralisações parciais.

A TFL informou que metade de seus trens estão trafegando e cerca de 70 das 270 estações estão fechadas. Segundo os sindicatos, 114 estações não abriram.

Os metroviários protestam contra a demissão de 800 funcionários nas bilheterias do metrô, o que eles dizem afetar a segurança do sistema.

O "Tube" transporta 3 milhões de passageiros por dia. Grupos empresariais dizem que as paralisações causam prejuízos de até 50 milhões de libras (79 milhões de dólares) por dia.

(Reportagem de Stefano Ambrogi)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALLONDRESMETRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.