EFE/EPA/Adam Davy
EFE/EPA/Adam Davy

Londres testará passaporte sanitário em jogos e eventos

O plano será detalhado na segunda pelo premiê, que também anunciará novas normas para viagens de férias ao exterior

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2021 | 20h58

LONDRES - O governo britânico informou neste domingo, 3, que planeja testar um sistema de passaporte sanitário na Inglaterra a partir de meados deste mês para permitir a retomada de atividades muito afetadas pela pandemia, como jogos de futebol e eventos em recintos fechados.

O plano será detalhado nesta segunda pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que também anunciará novas normas para viagens de férias ao exterior, proibidas pelo menos até 17 de maio.

“Estamos fazendo tudo o que podemos para permitir que nosso país (...) reabra da forma mais segura possível”, disse Johnson em um comunicado.

Nesse sentido, será desenvolvido “nos próximos meses” um “certificado de status covid-19”, que indica se uma pessoa foi vacinada, é negativa ou tem anticorpos para permitir reuniões em massa. Não será exigido nos transportes públicos ou em comércios essenciais, tampouco em bares, quando voltarem a abrir.

A partir de meados de abril serão lançados testes-piloto na semifinal e na final da Copa da Inglaterra de futebol no estádio de Wembley, em uma boate e em uma conferência em Liverpool.

O serviço público sanitário está trabalhando em uma forma de demonstrar o estado de saúde em relação à covid-19 através de um aplicativo ou em papel, segundo o governo britânico.

O projeto do passaporte sanitário foi recebido com hostilidade por mais de 70 deputados britânicos de todo o espectro político, que o consideram “discriminatório”. Muitos países avaliam a possibilidade de criar um passaporte sanitário e alguns já o puseram em marcha, como a China.

A UE apresentou em março um projeto de certificado, solicitado por países muito dependentes do turismo, como a Grécia, para facilitar as viagens dentro de seu território às vésperas da temporada de verão. Aeroportos e companhias aéreas no Reino Unido e na Irlanda do Norte esperam que o governo britânico anuncie hoje o levantamento das restrições de viagens.

O Aeroporto de Heathrow pediu ao governo britânico que reformule as regras de quarentena para tornar os destinos mais acessíveis aos viajantes. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.