AFP PHOTO
AFP PHOTO

Londrinos vão às urnas para escolher prefeito que substituirá conservador

Cerca de 45 milhões de pessoas poderão escolher a nova composição do Parlamento de Edimburgo, das assembleias de Gales e da Irlanda do Norte, além das prefeituras inglesas

O Estado de S. Paulo

05 Maio 2016 | 12h02

LONDRES - O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, o conservador David Cameron, o líder do opositor Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, e o candidato do partido à prefeitura de Londres, Sadiq Khan, depositaram nesta quinta-feira, 5, seus votos na eleição local na Inglaterra.

Cameron, acompanhado por sua esposa, Samantha, chegou por volta das 7h30 locais (4h30 em Brasília) ao colégio eleitoral do bairro de Westminster, a poucos minutos de sua residência e escritório oficial, em Downing Street, no centro da capital britânica. Minutos antes, também depositou sua cédula o titular britânico de Economia, George Osborne.

O líder trabalhista, Jeremy Corbyn, votou em um colégio eleitoral da circunscrição de Islington, no norte de Londres. O resultado dos trabalhistas sob a nova liderança de Corbyn é esperado com impaciência, depois de o político vencer, por grande maioria, a eleição interna de seu partido após a renúncia de Ed Miliband em 2015.

Perguntado se estava confiante com as eleições desta quinta-feira, Corbyn respondeu que estava "muito contente nesta manhã preciosa", em alusão ao dia ensolarado na capital britânica.

O trabalhista Sadiq Khan - que concorre, entre outros, com o conservador Zac Goldsmith pela prefeitura de Londres - e sua esposa, Saadiya Ahmed, votaram de mãos dadas e posaram para os fotógrafos em seu colégio eleitoral no bairro de Tooting, ao sul da cidade.

Os colégios eleitorais abriram suas portas nesta manhã às 6h locais (3h em Brasília) para a votação autônoma, que acontece também na Escócia, em Gales e na Irlanda do Norte, além das municipais na Inglaterra, com a esperada eleição do novo prefeito de Londres, que substituirá o conservador Boris Johnson.

Cerca de 45 milhões de londrinos poderão escolher a nova composição do Parlamento de Edimburgo, das assembleias de Gales e da Irlanda do Norte e das prefeituras inglesas.

A maior parte dos resultados deve ser conhecida na sexta-feira, apesar de alguns, especialmente os da Inglaterra, provavelmente serem divulgados pouco depois do fechamento dos colégios, às 21h locais (18h em Brasília).

Além do prefeito de Londres, serão eleitos os prefeitos das cidades inglesas de Bristol, Salford e Liverpool.

Esta eleição é avaliada como uma pesquisa de opinião para medir o nível de apoio dos principais partidos britânicos, o Conservador e o Trabalhista, após as eleições gerais de 2015, vencidas por Cameron com maioria absoluta. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Londreseleiçõesprefeito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.