López Obrador assume "Presidência legítima" do México

O líder esquerdista Andrés Manuel López Obrador foi declarado nesta segunda-feira o "presidente legítimo" do México por seus seguidores na principal praça pública do país, lotada por dezenas de milhares de simpatizantes. A senadora Rosario Ibarra colocou em Obrador uma faixa com as cores do país que o mestre de cerimônias chamou de "faixa presidencial". Antes deste ato, foi executado o hino nacional, que López Obrador, de 53 anos, e seus doze membros do "gabinete alternativo" escutaram de pé. O líder esquerdista perdeu a eleição presidencial realizada em 2 de julho de 2006 para o conservador Felipe Calderón. Deputados de esquerda e simpatizantes de López Obrador preparam atos para boicotar a posse de Calderón, programada para o dia 1º de dezembro. O candidato derrotado, que formou seu "gabinete alternativo" com personalidades da esquerda, pretende realizar uma viagem pelo país para divulgar seu programa e denunciar o governo de Calderón. O líder esquerdista elegeu como guia espiritual o presidente Benito Juárez, um indígena que obteve no século XIX uma Presidência itinerante contra a invasão francesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.