Los Angeles apura suposto abuso policial mostrado em vídeo

Dois agentes da polícia de Los Angeles estão sendo investigados pelo FBI por um possível caso de abuso de força durante uma detenção ocorrida do dia 11 de agosto em Hollywood, disseram autoridades na quinta-feira última. O incidente foi gravado em vídeo e divulgado no site YouTube. As imagens mostram um dos agentes subjugando um homem, que está caído no chão. Com um joelho no pescoço do detido, o policial bate repetidamente em seu rosto. O detido, William Cardenas, de 24 anos, fica reclamando que não consegue respirar. O chefe da Polícia de Los Angeles, William Bratton, descreveu as imagens como "perturbadoras". Mas ressaltou que elas só refletem uma parte da detenção. Os oficiais foram identificados como Alexander Schlegel e Patrick Farrell, da divisão policial de Hollywood. Segundo Bratton, os agentes Alexander Schiegel e Patric Farrell informaram o uso da força durante a detenção, seguindo o novo programa do departamento imposto para evitar casos de violência policial. A polícia de Los Angeles iniciou uma investigação interna antes da divulgação do vídeo, acrescentou. Os dois agentes foram transferidos para o serviço interno. Andre Birotte, do serviço de assuntos internos do departamento, disse que seu gabinete estava informado da batida policia, em outubro, e estava monitorando as investigações. Outro lado "Isso nunca teria acontecido se o suspeito houvesse se rendido como, por lei, ele é obrigado a fazer", disse Gary Ingumenson, conselheiro independente da Liga Protetora dos Policiais de Los Angeles, que fornece representação legal para a polícia. Cardenas foi detido em 11 de agosto, suspeito de utilizar a violência ou ameaçar a polícia, além de resistir à prisão. Segundo uma pessoa informada sobre a investigação, o relatório de prisão alega que ele lutou com os policiais antes de eles o segurarem e colocarem as algumas. Essa pessoa falou sob condição de anonimato porque a investigação está em andamento. Autoridades tiveram conhecimento da fita no final de agosto, após o advogado de defesa tê-la entregado aos promotores. O escritório do promotor distrital está revisando se continuará o processo do caso Cardenas, o qual tem julgamento agendado para dia 20 de novembro. Ainda não se tem idéia de quem fez o vídeo, mas sabe-se que não é oficial da polícia nem de câmera de vigilância. Conteúdo ampliado às 19h05

Agencia Estado,

10 Novembro 2006 | 17h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.