Louisiana aprova emenda proibindo casamento gay

Os eleitores do estado norte-americano da Louisiana aprovaram por ampla margem uma emenda constitucional proibindo casamentos e uniões civis de homossexuais. Apurados 99% dos distritos eleitorais, a emenda à Constituiçãodo estado tinha obtido 78% dos votos.Somente na cidade de Nova Orleans, onde existe uma influente comunidade homossexual, a votação foi mais apertada, mas mesmo assim a emenda obteve a maioria dos votos. A participação devotantes, no entanto, foi considerada baixa, com apenas 27% dos 2,8 milhões de eleitores do estado.Conservadores cristãos promoveram uma intensa campanha a favor da emenda. "Foi gratificante ter visto o povo de Lousiana, ao invés de osjuízes, ter a palavra final sobre se o casamento tradicional continuaria ou não a ser a instituição fundamental em nossoestado", disse Darrelll White, um juiz aposentado e consultor do Fórum da Família de Lousiana, que pressionou pela emenda. A Lousiana já tinha uma lei definindo o casamentoexclusivamente como "a união de um homem e uma mulher". Mas os partidários da emenda queriam proteger a lei na Constituição. A emenda também proíbe que os tribunais e agências governamentaisestaduais reconheçam as uniões civis e casamentos homossexuais realizados em outros estados dos EUA.Antes de Louisiana, o estado de Missouri já havia aprovado emenda semelhante. Outros 10 estados pretendem realizar votação sobre o tema ainda este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.