Lufthansa e sindicato acertam reajuste na Alemanha

A Lufthansa, maior companhia do setor aéreo da Alemanha, e o sindicato Ver.di chegaram a um acordo para elevar os salários de cerca de 33 mil funcionários da empresa. Segundo informações de uma agência de notícias local, os trabalhadores terão aumentos de 3,0% a 4,7% e garantia de trabalho para os próximos 26 meses.

Agência Estado

01 de maio de 2013 | 11h57

Na semana passada, funcionários fizeram uma "greve de advertência" - uma tática comumente utilizada para elevar a pressão nas negociações salariais. Cerca de 1.700 voos foram cancelados, deixando aproximadamente 150.000 passageiros sem transporte.

Inicialmente, o sindicato pedia um reajuste de 5,2% para os trabalhadores e proteção de 29 meses. A Lufthansa está tentando cortar custos para lidar com os altos preços dos combustíveis, bem como com a forte concorrência na Europa, em meio a descontos, e de grandes companhias do Golfo Pérsico, como Emirates, Qatar Airways e Etihad Airways. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
aviaçãoLufthansareajuste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.