Lufthansa e sindicato devem retomar negociações

A Deutsche Lufthansa e o sindicato UFO, que representa a tripulação de cabine da companhia aérea alemã, conversarão nesta sexta-feira sobre a retomada das negociações oficiais a respeito de uma disputa que provocou três greves e paralisou mais de 1.500 voos. Às 11h20 (pelo horário de Brasília), as ações da Lufthansa subiam 1,22% na Bolsa de Frankfurt.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

07 de setembro de 2012 | 11h41

O sindicato, que representa perto de 18 mil tripulantes de cabine da Lufthansa, convocou uma greve de 24 horas nesta sexta-feira depois que as negociações sobre as questões de salários e da utilização de trabalhadores temporários fracassou. A greve ocorre após duas paralisações ao longo da semana passada e é a primeira a afetar aeroportos de todo o país. A Lufthansa cancelou cerca de 1.000 dos 1.800 voos programados para esta sexta-feira, menos do que os 1.200 eram esperados. Novos cancelamentos deverão ser feitos nesta sábado (8).

Nós esperamos que as conversas continuem e esperamos que elas tenham bons resultados", afirmou o porta-voz da Lufthansa Andreas Bartles. Mais cedo, UFO declarou que se aproximou da Lufthansa e está pronto para voltar à mesa de negociações e vai procurar um mediador para ajudar a resolver o problema.

Até a quinta-feira (6), as partes estavam em desacordo, cada uma insistindo em que o outro lado precisava fazer a abordagem. Agora o UFO espera reabrir as negociações com a companhia já neste fim de semana. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Lufthansagrevenegociações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.