Lugo entrará com ação contra julgamento político

Presidente está convocado para uma sessão extraordinária do Senado para expor defesa

22 de junho de 2012 | 11h06

ASSUNÇÃO - O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, apresenta nesta sexta-feira, 22, perante a Corte Suprema uma "ação de inconstitucionalidade" contra o julgamento político aberto pelo Legislativo, que, por sua vez, considera que o governante não respeita o "devido processo", informou à Agência Efe um porta-voz presidencial.

Veja também:

linkSem apoio, Lugo terá duas horas para se defender de impeachment

linkCongresso paraguaio vota hoje impeachment de Lugo

linkCongresso inicia impeachment de Lugo e Paraguai mergulha na crise

O chefe de Estado paraguaio está convocado para uma sessão extraordinária do Senado às 12h locais (13h de Brasília) na qual terá duas horas para expor sua defesa.

Veja fotos:

Na última quinta, Lugo foi acusado de "mau desempenho" em suas funções, em um julgamento promovido pela Câmara dos Deputados que, de acordo com calendário aprovado, será concluído hoje às 17h30 (Brasília) com uma sentença do Senado constituído como "tribunal".

Paralelamente, uma delegação de chanceleres da Unasul e de seu secretário-geral, Alí Rodríguez, manterá os contatos com os setores políticos paraguaios, depois de ter feito o mesmo com Lugo, em uma tentativa de encontrar uma saída para essa crise. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.