Lugo fará exame de DNA no 2º caso de paternidade

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, aceitou hoje se submeter a um exame de DNA para determinar se ele é o pai de um menino de 6 anos chamado Lucas Fernando. O advogado e porta-voz do presidente para assuntos particulares, Marcos Fariña, disse que Lugo tomou a decisão diante da notificação do Juizado da Infância e Adolescência de Ciudad del Este. "Respondemos que o presidente aceita a análise de DNA, mas deixa claro que deseja fazer o exame em um laboratório paraguaio e não no exterior. A demanda judicial pedia uma análise no Paraguai e outra em Foz do Iguaçu (no Brasil)."

AE-AP, Agencia Estado

04 de maio de 2009 | 18h41

O pedido de reconhecimento de paternidade foi apresentado por Benigna Leguizamón, de 25 anos e ex-empregada do bispado de San Pedro, onde supostamente manteve relações sexuais com o então bispo católico e atual chefe de Estado. Ela foi a segunda mulher a pedir o reconhecimento da paternidade de Lugo. O primeiro pedido foi apresentado em 8 de abril por Viviana Carrillo, de 26 anos, que conseguiu, por meios extrajudiciais, que seu filho Guillermo Armindo tenha o sobrenome Lugo depois que ele foi reconhecido como filho pelo presidente em seu registro civil.

Tudo o que sabemos sobre:
ParaguaiFernando LugopaternidadeDNA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.