Alessandra Tarantino/AP
Alessandra Tarantino/AP

Lugo fará teste de DNA para confirmar paternidade

Presidente é acusado por paraguaia de ser pai não reconhecido de menino de quase três anos

Associated Press

23 de agosto de 2010 | 13h35

ASSUNÇÃO - O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, que há 12 dias iniciou o tratamento contra um câncer linfático, será submetido nesta terça-feira a um exame de DNA para determinar se é pai de um menino de quase três anos de idade, confirmaram nesta segunda, 23, fontes do governo.

 

O mandatário, de 59 anos e ex-bispo católico, tratou dos assuntos oficiais desta segunda em sua residência, e não no palácio do governo, como recomendaram seus médicos.

 

"Os médicos de três laboratórios tomarão uma amostra de sangue do presidente por ordem da juíza Ana Ovelar", disse Marcos Fariña, advogado de Lugo. Segundo ele, os resultados estarão prontos em 15 dias e determinarão se o mandatário é ou não pai de Juan Pablo. Hortensia Damiana, mãe do garoto, é a terceira mulher a apresentar denúncias contra o paraguaio.

 

Augusto dos Santos, diretor da Secretaria de Comunicação Social, explicou em uma coletiva de imprensa que Lugo permanecerá a semana toda em sua residência, embora possa ir "eventualmente" ao Palácio. A habitual reunião de ministros foi adiada, completou Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
LugoDNApaternidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.