Lugo pede desculpas por escândalos de paternidade

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, pediu hoje perdão pelo escândalo provocado nas últimas semanas por três denúncias de paternidade contra ele feitas por três mulheres diferentes. "Com relação aos acontecimentos que são de público debate, que tem a ver com informes de paternidade referidos à minha pessoa, quero expressar o seguinte: sou um ser humano e por tanto nada humano me é alheio", afirmou Lugo, lendo uma declaração no Palácio de Governo.

AE-AP, Agencia Estado

24 de abril de 2009 | 13h43

"Ao tempo de pedir perdão por essas circunstâncias, quero ratificar que minha versão será sempre a verdade", prosseguiu. "Quando a verdade nos acompanhe plenamente, verão a esse presidente como um pai disposto a multiplicar afetos e cuidados", afirmou. Dois dos filhos teriam sido concebidos ainda quando Lugo era bispo. Até agora, o presidente assumiu apenas uma das crianças.

Tudo o que sabemos sobre:
ParaguaiLugofilhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.