Orlando Barra/EFE
Orlando Barra/EFE

Luis Almagro é reeleito secretário-geral da OEA

Uruguaio recebeu apoio de 23 dos 34 membros ativos da organização e continuará na liderança por cinco anos

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de março de 2020 | 19h48

WASHINGTON - O atual secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), o uruguaio Luis Almagro, foi reeleito esta sexta-feira, 20, após enfrentar a ex-ministra das Relações Exteriores do Equador, María Fernanda Espinosa, nas eleições.  Com o resultado, Almagro continuará liderando a OEA pelos próximos cinco anos.

Almagro recebeu o apoio de 23 dos 34 membros ativos da OEA (Cuba faz parte da entidade, mas não participa desde 1962), enquanto 10 países apoiavam Espinosa.

Apesar de ter conquistado os mais de 18 votos necessários para se reeleger, Almagro não recebeu o endosso quase unânime que o colocou no poder em 2015, quando teve 33 dos 34 votos. O uruguaio era o único candidato à época.

Almagro, uma das vozes internacionais mais severas contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro, garantiu que "continuará sendo" o secretário-geral de todos, não apenas daqueles que o elegeram.

A votação secreta ocorreu em uma Assembléia Geral extraordinária da OEA, marcada por controvérsia, porque um grupo de países, incluindo o México e 13 membros da Comunidade do Caribe, solicitou o adiamento devido ao coronavírus./EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.