Lula apóia Chávez, mas defende referendo na Venezuela

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou, em discurso nesta capital, seu apoio ao presidente venezuelano, Hugo Chávez, mas defendeu também a realização do referendo reivindicado pela oposição. Nessa votação, os venezuelanos poderão revogar o mandato de Chávez. Lula observou que o referendo "está previsto na Constituição venezuelana" e disse que "tudo que cumprir as regras constitucionais está legal." Um dispositivo constitucional prevê a possibilidade de um referendo na metade do mandato do presidente Chávez, que termina em 2007. Lula afirmou também: "Chávez tem todas as condições de vencer qualquer dificuldade política através do diálogo e do entendimento. Felizmente para nós, está encerrado o ciclo das aventuras golpistas em nosso continente. Hoje, o que predomina é o diálogo, o respeito ao pluralismo, à Constituição e às leis dos nossos países".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.