Lula conversa com Chávez sobre situação do Equador

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversou hoje com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, sobre a suposta tentativa de golpe no Equador. A princípio, Lula telefonou para o colega venezuelano no início da tarde para cumprimentá-lo pela vitória nas eleições. Aproveitaram, então, para conversar sobre o Equador. Conforme assessores do Planalto, Chávez tranquilizou Lula informando-o de que a situação já está normalizada.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

30 de setembro de 2010 | 16h42

O que surpreendeu ao governo brasileiro, de acordo com assessores, é que, depois da conversa de Lula com Chávez e de o venezuelano dizer que a situação estava contornada, Rafael Correa foi para a imprensa falar em tentativa de golpe, sugerindo que o país não estava sob controle como se esperava. Além disso, por causa das últimas notícias de decretação de estado de exceção no Equador, o governo brasileiro busca novas informações sobre o que ocorre no país.

Na conversa, Lula pediu a Chávez que transmitisse votos de solidariedade ao presidente equatoriano. Lula embarcou para São Paulo, onde participará hoje à noite de comício ao lado do candidato do PT ao governo do Estado, Aloizio Mercadante. Enquanto estiver viajando, o presidente será informado sobre a situação do Equador pelo chanceler Celso Amorim, que está em contato permanente com o embaixador do Brasil em Quito.

Ainda segundo assessores, conforme o desenrolar dos fatos, o Brasil pode pedir a interferência da Organização dos Estados Americanos (OEA), da União de Nações sul-americanas (Unasul) e do Mercado Comum do Sul (Mercosul) para tentar encontrar uma solução para o conflito.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorprotestosgolpeLulaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.