Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE

Lula conversa com presidente eleito da Argentina e manifesta 'preocupação com situação na Bolívia'

No primeiro dia útil fora da cadeia, o ex-presidente fez contatos com lideranças políticas internacionais e tratou de detalhes de viagens que fará ainda nesta semana a Salvador e Recife

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2019 | 17h45

SÃO PAULO - No primeiro dia útil fora da cadeia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez contatos com lideranças políticas internacionais e tratou de detalhes de viagens que fará ainda nesta semana a Salvador e Recife. Ele recebeu visita do ex-chanceler Celso Amorim e do ex-ministro Aloísio Mercadante, na sede do Instituto Lula, em São Paulo.

Segundo Amorim, Lula telefonou para o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, e "manifestou preocupação com a Bolívia", sem mais detalhes. Ele recebeu ligação de Roberto Lagos, ex-presidente do Chile, e conversou também com Thabo Mbeki, da África do Sul. Amorim não descarta a possibilidade de que o ex-presidente faça viagens internacionais em breve. "Argentina é o normal, por todos os motivos", disse. "(Fernández) é uma pessoa de princípios, muitos valores, cristão."

O presidente eleito, que já foi alvo do presidente Jair Bolsonaro, já havia se manifestado em solidariedade a Lula nas redes sociais.

Amorim fez avaliação própria da crise boliviana e classificou a saída do presidente Evo Morales de "golpe". Disse que o agora ex-presidente vinha tomando decisões em favor de novas eleições, mas que a oposição não queria que ele participasse do processo.

Lula recebeu também ligação do pré-candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, o senador Bernie Sanders, e deve retornar o contato ainda nesta segunda.

Para Entender

Crise na Bolívia: Guia para entender a queda de Evo Morales

Após 13 anos no poder, presidente não resiste a pressões das ruas e das Forças Armadas e abandona cargo; veja como isso aconteceu

A assessoria do ex-presidente confirmou que Lula participará da reunião da Executiva Nacional do PT que ocorre em Salvador na quinta-feira. Ele viaja à capital da Bahia na quarta. No domingo, estará no Recife e vai participar do "Festival Lula Livre", evento com shows de música.

Com os bens bloqueados, mas sem a necessidade de cumprir nenhuma medida cautelar, Lula não tem impedimentos legais para viajar. Todos os contatos foram feitos na sede do Instituto Lula, em São Paulo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.