Beto Barata/AE - 08/12/2010
Beto Barata/AE - 08/12/2010

Lula critica prisão de Julian Assange

'O rapaz foi preso e não estou vendo nenhum protesto pela liberdade de expressão', diz presidente

LEONENCIO NOSSA, Agência Estado

09 de dezembro de 2010 | 12h53

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um veemente discurso de protesto contra a prisão do  de Julian Assange, fundador do site Wikileaks, responsável pelo vazamento de 250 mil telegramas diplomáticos do departamento de Estado dos EUA. Ao encerrar a solenidade de balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Lula cobrou uma reação dos veículos de comunicação em defesa da liberdade de expressão.

Veja também:

especialEspecial: Por dentro do WikiLeaks

blog Radar Global: principais vazamentos do 'cablegate'

lista Veja tudo o que foi publicado sobre o assunto

"O rapaz (Julian Assange, fundador do site) foi preso e não estou vendo nenhum protesto pela liberdade de expressão. Não tem nada. O rapaz apenas colocou "no site" o que leu. O culpado não é quem divulgou, mas quem escreveu (os telegramas)", afirmou Lula, arrancando risos e aplausos.

 

Assange é acusado pela justiça da Suécia de cometer crimes sexuais. O australiano foi preso nesta semana em Londres e há um pedido de extradição contra ele, que diz ser inocente.

Em outras  outras oportunidades, o presidente condenou a divulgação de atos secretos de governo e até investigações, alegando que isso não contribui para o País.

"Eu disse para a Dilma para falar com os seus embaixadores. Se não tiver o que escrever (telegramas), não escreva bobagem. Deixa passar em branco", ressaltou.

Ainda no discurso, Lula orientou o fotógrafo da Presidência a colocar no blog do Planalto um protesto contra a prisão do fundador do Wikileaks. "Acho que a gente tem de defender a liberdade da imprensa. Os meus protestos e a minha solidariedade", concluiu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.