Lula decide ir à reunião emergencial da Unasul

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu que vai participar na segunda-feira da reunião emergencial da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), convocada pela presidente do Chile, Michelle Bachelet, para discutir a situação na Bolívia. A decisão do presidente foi comunicada por assessores do Palácio do Planalto aos demais países que integram o grupo. Além do Brasil, do Chile e da Bolívia, Argentina, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela são membros do grupo. Apesar de ter cumprido hoje uma extensa agenda de trabalho no Rio de Janeiro, o presidente acompanhou atentamente a situação na Bolívia, informaram assessores da Presidência da República. Amanhã, o presidente passará o dia em Mangaratiba, no Rio de Janeiro, na casa do governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB). Até segunda-feira, o presidente Lula pretender fazer contato com os demais presidentes que integram o Unasul. Até o momento, o primeiro compromisso do presidente Lula na segunda-feira está mantido. Ele vai participar, às 10 horas, da cerimônia para ampliação da fábrica da Volkswagen de Resende, no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.