Lula defende grupo de Annapolis

No primeiro programa de rádio do ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a reorganização do Grupo de Annapolis, iniciativa de paz no Oriente Médio que inclui cerca de 40 atores, entre eles o Brasil. Para Lula, "o Brasil está interessado em participar ativamente, para que a gente possa encontrar, definitivamente, o caminho da paz naquele território". "Precisamos deixar claro nosso reconhecimento pela existência do Estado de Israel e a nossa disposição de ajudar a construir o Estado palestino", disse. "Gostaria que árabes e judeus vivessem lá como eles vivem aqui no Brasil", completou o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.