Lula doa US$ 55 mil ao fundo global contra a fome

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregou ao secretário geral da ONU, Kofi Annan, um cheque de US$ 55 mil que ganhou do governo da Espanha, como prêmio Príncipe das Astúrias, em doação para o fundo global contra a fome. Lula disse que era pouco, um gesto simbólico. O secretário da ONU, Kofi Annan, respondeu que não poderia ter um parceiro melhor na luta contra a fome e que não se podia subestimar a importância do gesto de Lula.Lula e o chanceler Celso Amorim deram de presente a Annan um pau de chuva, um instrumento indígena, que significa abundância para os índios do Brasil. Além do cheque, o empresário Oded Grajew informou que 14 empresas multinacionais operando no Brasil estavam doando ao programa mundial de combate à fome, que é gerenciado pelo Pnud, órgão da ONU, uma contribuição de US$ 1,6 milhão. Essas empresas são Alcoa, Banco Santander, grupo BHP Billiton, Dow Chemical, Novarti, Philips, Pirelli, Telecom Italia, Telefônica, grupo C&A, Shell, Banco ABN-Amro, Bristol-Meyers-Squibb e a coordenadoria de indústrias de produtos alimentícios do Mercosul.

Agencia Estado,

25 de setembro de 2003 | 15h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.