''Lula é meu exemplo'', diz Funes

Salvadorenho prefere estilo de brasileiro ao de Chávez

João Paulo Charleaux, O Estadao de S.Paulo

21 de março de 2009 | 00h00

O presidente eleito de El Salvador, Mauricio Funes, disse ontem, em São Paulo, que fará um governo de esquerda mais próximo ao do presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, do que ao do venezuelano, Hugo Chávez. A declaração foi feita após um encontro com Lula, na primeira viagem de Funes depois das eleições salvadorenhas, realizadas no domingo."Eu disse durante a campanha e reitero agora que me sinto mais próximo do governo brasileiro", disse Funes quando questionado pelo Estado sobre que modelo de esquerda seu governo seguiria.Funes venceu as eleições como candidato do ex-grupo guerrilheiro Frente Farabundo Martí de Liberação Nacional (FMLN) e disse que veio ao Brasil "agradecer a Lula pelo acompanhamento do processo eleitoral salvadorenho". Ele viajou para o Brasil na companhia da mulher e futura primeira-dama, a brasileira Vanda Pignato. A campanha da FMLN foi chefiada pelo publicitário João Santana, que fez a campanha de reeleição de Lula, em 2006."Lula mostrou que é possível fazer um governo de esquerda sem que isso signifique um salto no vazio", disse Funes. "O Brasil mostrou que é possível um governo de esquerda trazer estabilidade macroeconômica e governabilidade democrática."A posse de Funes ocorrerá em 1º de junho, mas ele já trabalha para levar a El Salvador programas sociais brasileiros como o Bolsa-Família. Outra área de interesse é a produção de etanol. O Brasil detém a tecnologia de produção e El Salvador, plantações de cana-de-açúcar geograficamente próximas do mercado americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.