Lula e Obama discutirão crise EUA-Venezuela, diz Chávez

Presidente venezuelano diz que conversou por telefone com brasileiro

Claudia Jardim, BBC

05 de março de 2009 | 06h03

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que as tensões entre seu país e os Estados Unidos serão um dos temas a serem tratados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu encontro com Barack Obama em Washington. Chávez disse ter conversado com Lula pelo telefone na quarta-feira, 4. Segundo Chávez, Lula teria perguntado se ele concordaria com a inclusão da Venezuela na pauta da reunião com Obama, marcada para 17 de março.   Veja também: Chávez expropria beneficiadora de arroz "Eu respondi: 'Fala, como eu faria também se fosse o Brasil'", disse Chávez, num pronunciamento feito após o encontro do Conselho de Ministros da Venezuela, transmitido pelo canal de TV estatal do país.  De acordo com o líder venezuelano, Lula telefonou porque está "preocupado por essas declarações que continuam saindo com agressões contra a Venezuela". O mal-estar entre a Venezuela e o novo governo dos EUA surgiu após a divulgação de um relatório do Departamento de Estado que acusa Venezuela e Bolívia de não cooperarem no combate ao tráfico de drogas na região.  Em 2005, a Venezuela rompeu o convênio de cooperação com a agência americana de combate às drogas, DEA, na sigla em inglês. Chávez afirma que, desde então, seu país "golpeou o narcotráfico como nunca". No último sábado, ao justificar a decisão de seu governo, Chávez afirmou que a DEA "apoiava o narcotráfico e o golpismo" na Venezuela, e advertiu Obama que "não se meta com ele". Chávez disse ter enviado uma carta ao presidente Lula com "reflexões" sobre a conjuntura política atual e com um recado a Obama. "Que os Estados Unidos, em vez de continuarem nos agredindo, utilizando a mentira e o cinismo, como estão fazendo Obama e seu governo, deveriam colocar na mesa o tema da crise mundial que se originou lá", afirmou. Depois da reunião em Washington, Lula deverá se encontrar com o presidente americano em abril, na Cúpula das Américas, que será realizada em Trinidad e Tobago. Ali também poderá acontecer o primeiro encontro entre Chávez e Obama. Por enquanto, não há reunião bilateral prevista entre os dois presidentes. Chávez adiantou ainda que a próxima reunião com o presidente Lula será realizada na Bahia, no dia 26 de maio, onde os mandatários deverão discutir projetos de integração comercial em andamento. O último encontro dos presidentes ocorreu em janeiro na Venezuela, no Estado petroleiro de Zulia.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaEUABrasilVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.