Lula não vai ao enterro de Arafat

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não comparecerá às cerimônias fúnebres do líder palestino, Yasser Arafat. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse por telefone, em entrevista ao Bom Dia Brasil, da TV Globo, que seria "impossível" o presidente se deslocar a tempo para o enterro. "As cerimônias fúnebres serão no Cairo, amanhã, às 11 horas. Portanto é materialmente impossível estar lá a essa hora", disse o ministro. Segundo ele, o presidente mandará um enviado "do mais alto nível" para representá-lo. Até o momento, o nome do representante do governo brasileiro não foi divulgado. Celso Amorim disse que tomou conhecimento da morte de Arafat nesta madrugada e que comunicou o fato ao presidente, na manhã de hoje. Nós estávamos na expectativa porque sabíamos que isso ia acontecer, já que o estado dele (Arafat) era crítico, afirmou. "Recebemos (a notícia) de maneira muito emocionada, porque era um grande líder, que levou o povo palestino até muito próximo a obtenção da soberania", acrescentou o ministro, manifestando mais uma vez o desejo do governo brasileiro de que o povo palestino conquiste sua soberania. "Sem dúvida alguma. Claro que nós queremos que tudo isso ocorra num contexto de paz e de entendimento. Nós entendemos que enquanto não houver um Estado palestino, enquanto o povo palestino não puder exercer sua soberania, vai ser muito difícil haver paz no Oriente Médio", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.