Lula ordena embaixador a não retornar para Honduras

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ordenou ao embaixador do Brasil em Tegucigalpa, capital de Honduras, Brian Michael Frases Neele, que fique fora do país, após um golpe retirar o presidente José Manuel Zelaya da presidência. Ele também despachou para Manágua, capital da Nicarágua, o secretário-executivo do Itamaraty, Samuel Pinheiro Guimarães. Ele vai representar o Brasil na reunião conjunta emergencial de cúpula da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba) e do Grupo do Rio, convocada para amanhã, para exigir a volta de Zelaya ao poder.

JOÃO DOMINGOS E TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

29 de junho de 2009 | 20h28

Lula disse pela manhã, no programa "Café com o Presidente", que não haverá contemporização nem meio termo com o novo governo de Honduras, exercido por Roberto Micheletti, eleito pelo Congresso logo depois da prisão e deportação de Zelaya para a Costa Rica. "Não podemos aceitar ou reconhecer qualquer novo governo que não seja o presidente Zelaya, porque ele foi eleito diretamente pelo voto, cumprindo as regras da democracia".

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeLulaembaixador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.