Luta antiterrorista não pode ser ganha só com violência, diz Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, pediuNesta segunda-feira que todos "lutem juntos" contra a ameaça terrorista e ressaltouque esta batalha não pode ser ganha somente pela via da violência. "Nossa luta contra o terrorismo islâmico só terá êxito sereforçamos o desenvolvimento democrático e econômico nas regiões emcrise e o respeito aos direitos humanos", afirmou. O caso do Afeganistão coloca em evidência que, "em casosisolados", torna-se "inevitável" recorrer a meios militares, "masaté mesmo na guerra contra o terrorismo o fim não justifica osmeios", acrescentou Merkel. O respeito ao direito internacional e às outras culturas e atolerância, além da determinação da comunidade internacional, devemser "a máxima" das ações contra o terror. "O sentimento da Alemanha está neste aniversário com todosaqueles que sofreram com os atentados", afirmou a chanceler. Em sua mensagem pelo quinto aniversário do 11 de setembro nosEstados Unidos, Merkel reiterou a frase pronunciada no fim desemana, ao criticar a existência de prisões secretas da CIA, em queafirmou que o fim não justifica os meios, mesmo na lutaAntiterrorista. A chanceler pediu para que seja dada "a resposta adequada" aoterrorismo, sem questionar "os princípios fundamentas", e disse queo uso de tais prisões não está de acordo com que ela entende "porEstado de Direito".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.